Dia do Fico: entenda essa data!

Dia do Fico: entenda essa data!

Um dos eventos que ajudou o Brasil a se tornar independente de Portugal foi o “Dia do Fico”, que aconteceu no dia 9 de janeiro de 1822. Nesse episódio, o Príncipe Regente, Dom Pedro I, resolveu permanecer no Brasil e ignorar as ordens vindas da Corte Portuguesa para que ele voltasse ao seu país de origem. Para você entender melhor o que aconteceu nessa época, fizemos este texto. Acompanhe!=

Contextualização

Com a ascensão de Napoleão Bonaparte na França, muitas nações foram invadidas e ameaçadas, incluindo Portugal. Naquele momento, a corte portuguesa tinha ótimas relações diplomáticas com a Inglaterra, inimiga dos franceses. Em 1806, Napoleão decretou que os países europeus fechassem os portos para os navios britânicos. O Rei de Portugal, Dom João VI, ignorou o decreto e permitiu que os navios britânicos atracassem nos portos lusitanos. Essa atitude revoltou Napoleão, que ordenou que invadissem o país.

Para proteger sua família, Dom João VI, com sua comitiva, mudou-se para o Brasil e transferiu a sede da monarquia para a colônia no Novo Mundo. Essa mudança mudou o patamar do Brasil, que passou a ser chamado de Reino Unido e ganhou liberdades comerciais com outros países, além de Portugal.

Após a derrota de Napoleão, porém, o povo português começou a se rebelar e exigir a volta da família real para o país, o que fez o Rei Dom João VI voltar para Portugal em 1821. Além disso, o povo exigia que o Brasil voltasse a ser apenas uma colônia e perdesse seus direitos comerciais, fato que gerou enorme preocupação na elite agrária brasileira, que já fazia negócios com outros países.

O último ato de Dom João VI no Brasil, antes de retornar para Portugal, foi deixar seu filho, Dom Pedro, na função de Príncipe Regente, o que mantinha o Brasil na categoria de Reino Unido e aliviava a sua pressão perante o povo português.

O Dia do Fico

Com a responsabilidade deixada por seu pai, Dom Pedro começou a se relacionar com os grandes produtores rurais brasileiros e considerar a ideia de tornar o Brasil um país independente.

Porém, em Portugal o povo continuava insatisfeito com a não recolocação do Brasil ao posto de colônia, e exigia o retorno de Dom Pedro para a corte portuguesa. Essa notícia chocou a elite agrária brasileira, que se viu a um passo de perder grandes negócios com países parceiros. 

Para convencer o Príncipe Regente a ficar no Brasil, foram reunidas mais de 8 mil assinaturas que pediam a permanência dele no país. Foi então que, no dia 9 de janeiro de 1822, Dom Pedro decide ficar em terras brasileiras e não cumprir a ordem vinda de Portugal. Em seu discurso, ficou famoso o trecho em que diz: “Se é para o bem de todos e a felicidade geral da Nação, digam ao povo que fico”. Por isso, o episódio é conhecido como Dia do Fico.

Consequências

Portugal não admitiu a rebeldia de Dom Pedro e mandou tropas oficiais para o Brasil, na tentativa de retirar os poderes dados ao país na condição de Reino Unido. O Príncipe Regente, no entanto, ordenou a retirada dos militares e o retorno deles para Portugal, declarando que as tropas portuguesas eram agora consideradas inimigas do Brasil.

Esse evento ajudou no processo de independência do Brasil, ocorrido no dia 7 de setembro de 1822, acabando com a condição de colônia de Portugal. 

Como vimos, a atitude de Dom Pedro de permanecer no Brasil foi muito contestada pelos portugueses, mas fundamental para que o Brasil se tornasse uma nação independente. Em nosso blog temos outros textos sobre a história do Brasil. Que tal você conferir?

Fonte: Sistema COC – Pearson